Arquivo

Posts Tagged ‘Passeata LulzSec’

Chuva atrapalha ato de hackers do grupo LulzSec

A passeata organizada pelos hackers do grupo LulzSec neste sábado foi prejudicada em Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS) pelo mau tempo. Na capital paranaense, o protesto reuniu cerca de 40 pessoas nas escadarias do prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR), na praça Santos Andrade. Apesar da chuva, os jovens caminharam pelo centro da cidade para cobrar mais “liberdade de expressão”. Em Porto Alegre, além da chuva, o frio intenso atrapalhou a concentração dos manifestantes, que se reuniram no parque da Redenção.

O movimento foi organizado nas principais capitais do País, como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Os LulzSec se apresentam como grupo de hackers que derruba sites a partir de ataques que revelam brechas de segurança de diversos sites e empresas “apenas pela diversão”. Os manifestantes também aproveitam para protestar contra a corrupção dos políticos brasileiros.

Em Curitiba, os hackers caminharam debaixo de chuva forte até a Boca Maldita, tradicional ponto de manifestações políticas no calçadão da Rua XV de Novembro, no centro da capital paranaense. Segundo um dos participantes da manifestação, identificado com @arykara, a passeata marca o início de uma nova fase de ataques dos grupos de hackers. “Estamos começando a fase 2 dos Anonymous. Invasões com dados da corrupção, em parceria com a Wikileaks”, disse.

Ele não adiantou nenhuma ação específica programada para os próximos dias, mas disse que políticos e instituições com histórico de corrupção serão o alvo preferido. “Políticos, exigimos que parem de nos roubar, que parem de lesar a população”, dizia uma das faixas do grupo que saiu às ruas de Curitiba.

Na capital gaúcha, alguns manifestantes se encontraram no parque da Redenção para protestar. Usando máscaras, eles criticaram os políticos e pediram mais liberdade. “Eles querem seu dinheiro, nós queremos liberdade”, dizia um dos cartazes.

Passeata da comunidade espanhola “ofusca” protesto em Belo Horizonte
Em Belo Horizonte, uma passeata da comunidade espanhola para celebrar o dia da Nossa Senhora do Rocío ofuscou a manifestação dos hackers. A tradicional festa da colônia espanhola reuniu centenas de descendentes, carros alegóricos e bandeiras. Enquanto isso, cerca de 20 jovens que aderem ao LulzSec se organizavam no coreto da praça da Liberdade.

Apesar do baixo quórum, os hackers defenderam suas ideias. “O governo está ocultando dados e informações importantes, estão com medo de ataques, medo de perder todo o seu luxo, e o dinheiro vem do povo”, disse o técnico de informática Cláudio Manoel, 21 anos, organizador do protesto na capital mineira.

Para Manoel, o governo deveria divulgar informações, que são de interesse público para a população. “O governo acredita em informações sigilosas, mas tem que informar o povo, estamos vivendo uma falsa liberdade”, disse.

Incomodado com a pouca adesão do protesto, o técnico de informática Woton de Souza, 23 anos, afirmou que o brasileiro é acomodado. “A galera aderiu a causa na internet, mas na hora de vir a rua, a manifestação não acontece”.

Segundo os manifestantes, cerca de 500 pessoas confirmaram presença na passeata de Belo Horizonte em um site de relacionamento da internet. “Não adianta curtir, temos que agir”, disse a estudante de psicologia, Karina Dias, 21 anos.

Fotos : TecCia
Fonte : Dicas em Geral